domingo, março 28, 2010

Colhemos aquilo que plantamos

E não é que os frutos começam a cehgar? Enfim, a máquina chegou e estou animada. Não a batizei, mas ela é meu bebê. Baby Sue... hehehe...


Na primeira semana já fiz uma bolsinha. Tinha um quadrado de tricô, cujo projeto eu simplesmente esqueci. Daí olhando e olhando e dobrando de um lado para o outro percebi que poderia fazer uma bolsinha carteira.




Achei o Eden do DIY (Do It Yourself), um armarinho com tudo. Neste momento vi que minha carência da Av. sete havia sido suprida. Juro que demora um pouco pra se adapatar e ter esses tipos de referência. "Onde posso gravar metal?" "Onde posso afiar alicate?" "Onde compro retalho de tecido, entretela, agulha de tricô circular?" "Ahn?!?!? o_O" É a resposta mais usual. Ou entao, "No Centro". Como se o Centro do Rio fosse pequenininho.

Achei uns retalhos lindos e me apaixonei por estas matrioshkas. Estão na moda, né? E então já tinha o forro fofo para mnha bolsa preta "clássica", se não fosse pela lã desfiada.
Mas estou gostando dos resultados. Meu segundo projeto é uma carteira de pano. Está quase, quase pronta.